Chile e Argentina oferecem ótimas estações para esquiar

Postado por:
em: 04/06/2012
Categoria(s): ski

41635g

Integração entre os hóspedes, clima, proximidade e bons professores atraem turistas brasileiros

Este mês abre a temporada de esqui no hemisfério Sul. De 16 de junho a 6 de outubro, turistas podem desfrutar desse esporte, seja no esqui ou no snow, e dos prazeres da neve, como degustar um bom vinho à lareira. Chile e Argentina concentram as estações mais badaladas e com as melhores pistas, tanto para experts quanto para iniciantes.

“As estações da América do Sul são menores que as do hemisfério Norte, tanto em infraestrutura quanto em número de pistas. Mas essa característica permite uma convivência e integração maior entre os hóspedes e fechamento de pacotes semanais”, comenta o diretor da SKI Brasil, Eduardo Gaz.

Além da socialização entre os frequentadores e a proximidade, outro ponto forte para os brasileiros é a temperatura. Enquanto o inverno na alta temporada do Norte gira em torno de 10 graus negativos, no hemisfério Sul os termômetros costumam ficar em torno de três graus positivos, facilitando muito a adaptação do organismo. Sem a barreira da língua, o aprendizado nas escolas de esqui se torna mais simples.

“No hemisfério Sul as escolas concentram os melhores professores do mundo, o que eleva a qualidade do ensino. Como o número de pistas é menor, o visitante acaba elevando o nível de esqui pela prática e repetição”, explica Gaz.

Há opções bem diversificadas, desde as mais tradicionais, voltadas quase exclusivamente para o esqui, como Portillo, onde a qualidade das pistas atrai bons praticantes. O clima aconchegante e as creches para crianças também fazem dela a favorita das famílias.

Também há centros turísticos com montanhas de esqui, como Bariloche, na Argentina, em que a estação fica a cerca de 20 minutos da cidade.

41634g

O charme de Valle Nevado

Bem próximo à capital chilena, Valle Nevado existe há mais de 20 anos. O diretor comenta que a estação é a maior área esquiavél da América Sul. São 31 quilômetros de pistas distribuídos por 9 mil hectares. O complexo conta com três hotéis e quatro condomínios, que abrigam até 1,5 mil hóspedes.

“A quantidade de pistas é um dos atrativos, assim como o Snow Parque, para quem deseja aprender manobras com snowboard. “Atrai o pessoal mais jovem, que busca manobras radicais”, comenta Gaz. Na temporada 2012, duas novas pistas para iniciantes ampliam para 41 o total da estação.

E não se pode deixar de experimentar a gastronomia francesa do restaurante do hotel.

Bariloche: muito além do esqui

Na Argentina, Bariloche pode ser considerado um destino turístico de férias de inverno. Muito frequentada pelos próprios argentinos, a cidade oferece uma série de entretenimentos além do esqui. “Com boates e cassinos, tem clima muito parecido com o de Campos do jordão”, comenta Eduardo Gaz.

A cidade esbanja beleza pela combinação de montanhas e lagos e deliciosas experiências gastronômicas. “Ideal para quem deseja viajar com a família e quer ter o primeiro contato com a neve”, explica o diretor da SKI Brasil. A estação de esqui Cerro Catedral fica a cerca de 20 minutos de Bariloche e possui um hotel charmoso.

Para quem deseja algo mais privativo, Vila La Angostura é um vilarejo sofisticado com construções de estilo alpino. “Bem próxima e com os mesmos atrativos, recebe um público mais seleto e exigente”, revela Gaz. Já as pistas de esqui em Cerro Bayo têm vista para ao lago Nahuel Huapi.

41631g

Fonte: jornalacidade.com.br